top of page
banner avimig interno.jpg

NOTÍCIAS

Dez meses depois dos primeiros casos, Brasil acumula 160 registros de IAAP em animais silvestres

Exatos dez meses depois do primeiro registro do gênero no País – em 15 de maio de 2023, duas aves marinhas da espécie Thalasseus acuflavidus (Trinta-réis-de-bando), uma no município de Marataízes, outra no bairro Jardim Camburi, em Vitória, ambas no litoral do Espírito Santo – o Brasil chegou ao centésimo sexagésimo caso em animais silvestres.


Este último caso foi detectado na sexta-feira (15) pelo o Serviço Veterinário Oficial do MAPA, que informou novo registro da doença, desta vez no litoral fluminense, no município de Rio das Ostras, envolvendo ave silvestre da espécie Trinta-réis-boreal.

Este, por sinal, foi o segundo caso registrado no Rio de Janeiro em março corrente. O anterior foi confirmado uma semana antes, no município de Cabo Frio e também envolveu ave da espécie Trinta-réis-boreal.


Agora, o Rio acumula 28 casos, atrás apenas de São Paulo (54 casos) e do Espírito Santo (33 casos). De toda forma, alcança números que fazem a Região Sudeste responder por mais de 70% dos atuais registros.


No tocante ao total, em cerca de 80% dos 160 casos até agora confirmados estiveram envolvidas aves da espécie Trinta-réis (real, boreal, de bico-verde, mas sobretudo o Trinta-réis-de-bando). Outros cinco casos foram detectados em mamíferos aquáticos (Leão-marinho-da-Patagônia) e apenas dois em galinhas – em criações de subsistência de Maracajá (SC) e de Bonito (MS). A avicultura comercial permanece livre do vírus.



Fonte: Avisite

7 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page