top of page
banner avimig interno.jpg

NOTÍCIAS

Participação na COP-28 é destaque em reunião do CCS Agro

O Comitê Consultivo de Sustentabilidade do Agro Mineiro (CCS Agro) conclui um ano de trabalho em que a pauta dos recursos hídricos esteve em alta nas discussões do grupo. Este tema deve continuar em 2024, bem como a forte atuação conjunta de todas as instituições que formam o comitê. Na última reunião do ano, nesta quinta-feira (14), o destaque foi a COP-28.

Ana Paula Mello e a gerente de Sustentabilidade do Sistema Faemg Senar, Mariana Ramos, compartilharam a experiência na COP-28, em Dubai, nos Emirados Árabes Unidos. “Tanto o agro mineiro quanto o brasileiro deixaram a sua marca na COP-28. Mostramos que estamos atentos e que vamos tomar conta da nossa narrativa sobre o setor”, destacou Ana Paula Mello.

Como parte da estratégia de disseminar ao mundo o que a agropecuária mineira e brasileira tem feito em benefício do meio ambiente e como a atividade produtiva pode contribuir com a solução para as questões climáticas mundiais e de segurança alimentar, o Sistema Faemg Senar apresentou os principais resultados do Projeto FIP Paisagens, o Projeto Movido pelo Agro, participou do debate sobre economia de baixo carbono, de reunião com representantes do Ministério do Meio Ambiente e do painel "Plano ABC+ e o seu papel na segurança alimentar", entre outras ações.

Sustentabilidade

Este é o segundo ano de trabalho do CCS Agro, implementado em 2022. O comitê reúne lideranças e representantes de várias cadeias produtivas do agro. “A partir do momento em que colocamos todos na mesma mesa, conseguimos organizar e discutir a pauta ambiental do setor. A atuação de cada um, em seu segmento, mas de forma conjunta, é importante para o enfrentamento das dificuldades que temos. O CCS Agro nos faz avançar na pauta da sustentabilidade”, disse a gerente de Sustentabilidade, Mariana Ramos.

Na abertura da reunião, Ebinho Bernardes também ressaltou que 2024 deve ser um ano ainda mais difícil, especialmente no que se refere à precipitação hídrica, que poderá gerar quebras de safra e, consequentemente, a economia do estado. “O Sistema Faemg Senar tem trabalhado para defender os interesses dos produtores rurais e o CCS Agro é de suma importância pois compila as ideias, sugestões e críticas. Assim podemos dar a devolutiva daquilo que o produtor rural espera de nós”, afirmou.

“Unidos, vamos nos fortalecer e ocupar mais espaços, agindo de forma alinhada para buscarmos soluções para os desafios que enfrentamos na pauta ambiental”, disse a assessora de Sustentabilidade, Ana Paula Mello.

Fonte: Faemg

5 visualizações0 comentário
bottom of page