top of page
banner avimig interno.jpg

NOTÍCIAS

Painel Mulheres no Agro repercute e inspira a força feminina


As mulheres têm ganhado mais e mais papeis de destaque no agronegócio, conquistando importantes espaços em suas carreiras. A força feminina está no campo, nos centros de pesquisa, na produção de insumos, nas agroindústrias e ocupando posições de liderança nas mais diversas funções. No entanto, ainda falta muito a caminhar para se quebrar resistências sociais. O tema repercute em diversas cadeias produtivas após a discussão no “Painel Mulheres no Agro”, que reuniu importantes nomes durante o Avicultor Mais 2023, realizado este mês, no Expominas, em Belo Horizonte.


“Por mais que tenhamos evoluído no que se refere à representatividade feminina, ainda temos muito que conquistar se queremos uma sociedade mais igualitária. É essencial entender a importância da participação feminina e da necessidade de políticas voltadas especificamente para nós. A participação feminina na política brasileira está muito aquém de representar a participação geral das mulheres na sociedade, visto que menos de 20% das pessoas eleitas no Brasil são mulheres, quando elas representam mais de 50% do eleitorado brasileiro”, afirmou a auditora fiscal federal agropecuária, da Superintendência Federal de Agricultura, Pecuária e Abastecimento de Minas Gerais (Mapa), Denise de Magalhães Viegas.


Segundo ela, essa desigualdade também persiste nos ambientes de trabalho, nos quais mulheres exercendo a mesma função de um homem ganham cerca de 70% do valor do salário dele. “As mulheres ainda são desvalorizadas todos os dias e precisam enfrentar jornadas duplas, assédios e discriminações. Reconhecer o trabalho daquelas que estão ocupando cargos é o primeiro passo para nos sentirmos representadas e chegarmos mais perto de reivindicarmos nosso espaço. E o Avicultor Mais 2023 fez isso com louvor, quando incluiu esse painel em sua programação”, disse ela.

Denise Viegas elogiou o fato de o painel homenagear a médica veterinária aposentada, Marília Martha Ferreira, e finalizou: “Devemos valorizar as diferenças. Que as mulheres sejam reconhecidas e representadas e que possamos nos reconhecer nessa representação”.


Presença feminina

Segundo estudo do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), em conjunto com a Embrapa e Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), atualmente as mulheres administram mais de 30 milhões de hectares, o que representa 8,4% das áreas rurais do país. De acordo com levantamento do Sebrae, são cerca de 1 milhão de representantes femininas comandando propriedades do agronegócio no Brasil.

“Mulheres, tenham coragem para ser quem viemos ser neste mundo. Acreditem em sua capacidade de liderança, desenvolvam suas habilidades, busquem conhecimento e vivam o propósito”. A afirmação é da diretora da Cogran, Juliana Lemos, que elogiou os organizadores do Avicultor Mais 2023 – Avimig e Sinpamig – pela realização do “Painel Mulheres no Agro”: “Durante o evento, tive a honra de conhecer mulheres que estão fazendo a diferença no agronegócio e entender como superaram obstáculos e alcançaram o sucesso, fortalecendo nosso setor”.

Os depoimentos sobre o debate foram instigantes: “O momento foi enriquecedor e nos permitiu compartilhar desafios e reforçar as habilidades da mulher no mercado de trabalho, em uma conversa inspiradora para aquelas que buscam trilhar uma carreira sólida e promissora”, afirmou a diretora da Avivar Alimentos, Sara Costa.


Para a diretora técnica da Associação Brasileira de Proteína Animal, Sulivan Alves, o “Painel Mulheres no Agro” foi um dos mais “bacanas” que participou nos últimos anos. “A representação feminina escolhida foi excelente, em função dos diferentes elos de atuação na cadeia do agronegócio, pelas diferentes histórias de vida. É importante levar para os debates o lado profissional, mas o pessoal também, já que somos seres humanos com muitas questões pessoais”. Para ela, foi importante, durante o painel, ressaltar a notabilidade do papel da mulher no contexto da sustentabilidade, destacar as atribuições femininas e como isso repercute nos aspectos econômicos e sociais.


O debate foi intermediado pela comentarista de política e economia, Rita Mundin. “Conseguimos mostrar, mais uma vez, o protagonismo da mulher, a capacidade e os diferenciais femininos que são agregados no dia a dia do agro. Os grandes diferenciais são essa resiliência, a competência de fazer mais de uma coisa ao mesmo tempo, e fazer bem feito. O que fica após o debate? É a força da mulher em todos os setores da economia, mas, especialmente, no agronegócio, que tem maior representatividade masculina. As mulheres do agro que participaram do painel brilharam, deixaram muita luz para o futuro do agro no Brasil, que terá, cada vez mais a presença feminina.


O evento


O “Painel Mulheres no Agro – Marília Martha Ferreira” foi realizado no primeiro dia do “Avicultor Mais 2023 – frangos, ovos e peixes”, e contou com lotação máxima no auditório principal do Expominas. O evento, o principal encontro dos avicultores em Minas Gerais, e de grande repercussão no país, reuniu cerca de 3 mil pessoas em dois dias de evento, que contou com Palestras Técnicas e Feira de Produtos e Serviços.


O Avicultor Mais 2023 foi uma realização da Associação dos Avicultores de Minas Gerais (Avimig) e do Sindicato das Indústrias de Produtos Avícolas do Estado de Minas Gerais (Sinpamig), com o apoio da ABPA, IOB, Peixe MG, CRMV-MG, IMA, Seapa MG, Semad MG, Epamig, Emater-MG e Fapam, Faemg e UFMG (Geave).


Outras informações:

Avimig – (31) 3482.6403 ou 99974.9500

Avimig.com.br



6 visualizações0 comentário

Kommentarer


bottom of page