top of page
banner avimig interno.jpg

NOTÍCIAS

MAPA apresenta plataforma AgroBrasil+Sustentável a delegação chinesa

Membros do Instituto Ambiental Global (GEI) da China participaram de uma reunião virtual, na quinta-feira (01), com gestores e representantes do Ministério da Agricultura e Pecuária (Mapa) e instituições ligadas ao setor para conhecer a Plataforma AgroBrasil+Sustentável. Essa ferramenta está sendo desenvolvida pelo Mapa para disponibilizar informações oficiais sobre a produção agrícola sustentável brasileira, organizando a base produtiva.


Elaborada pela Secretaria de Inovação, Desenvolvimento Sustentável, Irrigação e Cooperativismo (SDI) do Mapa em parceria com a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) e o Serviço Federal de Processamento de Dados (Serpro), a plataforma visa contribuir para a transparência dos processos produtivos, redução de riscos e custos em toda a cadeia de valor, agregando valor à produção agropecuária nacional. A expectativa é que a primeira etapa esteja concluída até julho deste ano.


A secretária da SDI, Renata Miranda, destacou a parceria entre o Brasil e a China ao longo de 50 anos de relações diplomáticas e ressaltou o potencial de ambos os países para se tornarem potências emergentes socioeconômicas e tecnológicas nos próximos anos. Ela enfatizou que a parceria pode gerar a maior cadeia de suprimentos de produtos agrícolas verdes do mundo.


A diretora executiva do GEI-China, Jiaman Jin, expressou entusiasmo em continuar o trabalho conjunto com o Mapa e outros atores no Brasil. Ela mencionou a meta de promover uma cadeia de suprimentos de carne sustentável e destacou a oportunidade da Plataforma AgroBrasil+Sustentável para verificar a conformidade ambiental e impulsionar o comércio verde.


O coordenador de Inteligência e Defesa de Interesses da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), Felipe Spaniol, enfatizou a importância de comprovar os rigorosos critérios de sustentabilidade seguidos pela produção agropecuária brasileira. Ele destacou a necessidade de uma forma nacional, simples e digital de comprovação, sem ônus adicional ao produtor rural.


A reunião contou com a participação de adidos agrícolas na China, embaixador Fernando Pimentel, representantes de ministérios, da Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (ApexBrasil), da Associação Brasileira das Indústrias Exportadoras de Carnes (Abiec), da Associação Brasileira das Indústrias de Óleos Vegetais (Abiove), da Associação Nacional das Indústrias Exportadoras de Cacau (AIPC), da Embrapa, do Serpro, da CNA e da Associação Brasileira de Automação (GS1) do Brasil e da China.



Fonte: Agrimídia

3 visualizações0 comentário
bottom of page