top of page
banner avimig interno.jpg

NOTÍCIAS

Avimig leva alerta sobre Influenza Aviária para a Assembleia Legislativa de MG

Representantes da Avimig, bem como da agroindústria e produtores, participaram, na última quarta-feira (15), de audiência pública, na Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG), realizada pela Comissão de Agropecuária e Agroindústria, e que contou com a participação dos principais órgãos do governo, para debater todos os aspectos da Influenza Aviária (IA), em Minas, no Brasil e no mundo. Diante do quadro de alerta máximo, emitido pela Organização Pan-Americana de Saúde, o momento é de união de todos, já que os surtos estão cada vez mais próximos do Brasil, sendo registrados, mais recentemente, no Uruguai e Argentina, mas já com focos instalados na Bolívia, Colômbia, Equador, Venezuela, Peru e Chile.

Após a abertura da sessão prelo vice-presidente da comissão, deputado Coronel Henrique, que destacou a importância do debate, a palavra foi dada ao vice-presidente do Comitê Estadual de Sanidade Avícola de Minas Gerais (Coesa/MG), Leonardo Ruiz, que é gerente de Incubatórios e Matrizes da Avivar Alimentos. Ele fez um amplo esclarecimento sobre os vários aspectos da Influenza Aviária, explicando que a doença não oferece nenhum risco ao consumidor, e que os perigos de contágio em humanos são mínimo.

“A gripe aviária no mundo é coisa antiga e há muitos tipos de vírus da doença. Neste momento, o risco para o Brasil é alto. Existem vários novos focos nos países vizinhos, e, ao contrário de outras vezes, agora a doença está mais próxima do Brasil do que em anos anteriores”, afirmou Leonardo Ruiz. Segundo ele, o consumo de carne e ovos de aves não traz risco relevante e a transmissão para as pessoas ocorre apenas pelo contato prolongado com aves contaminadas. Por isso, ele destacou que o grande risco que a doença traz ao Brasil é o econômico, já que o país é o maior exportador de carne de frango do mundo. O setor avícola gera 4 milhões de empregos diretos e indiretos no Brasil, sendo 350 mil deles em Minas Gerais. “As consequências são muitas, entre elas a diminuição da produção de carne de aves e ovos; cancelamento das exportações; aumento dos preços dos produtos e desemprego”, pontuou.

Para a prevenção e controle, ele destacou a importância de se fazer chegar aonde é necessário a cartilha sobre Influenza Aviária, com orientações ao produtor, que foi desenvolvida com o apoio da Avimig. Em caso de suspeita da IA, um dos canais criados para isso é o WhatsApp do IMA: (31) 98598-9611. O produtor também pode enviar e-mail para avimig@avimig.com.br.

Após os depoimentos de dirigentes de órgãos de governos, um dos momentos mais importantes do encontro, o encerramento, ficou para o principal representante dos avicultores no debate, o integrante do Conselho Diretor da Avimig e diretor Administrativo da Rivelli Alimentos, Carlos Fábio Nogueira Rivelli. Ele começou seu depoimento falando sobre a importância da Avimig e sua história de 68 anos de serviços prestados ao setor. “A Avimig representa bem o setor produtivo e nós temos muito orgulho de sermos parceiros de todos os órgãos do governo, sempre buscando contribuir, da melhor forma, para a solução dos problemas enfrentados”. Carlos Rivelli elogiou o corpo técnico do IMA e disse que “o Brasil tem a melhor avicultura do mundo e, Minas Gerais, a melhor do país”.

Para ele, o estado pode ser referência no combate à IA. “Temos um corpo técnico competente, atuante e sério. Isso dá, a nós, do setor produtivo, segurança; mostra que os nossos investimentos estão amparados. Temos a convicção de que tudo que está sendo feito tem sido suficiente. Vamos superar mais este desafio”, concluiu.

A audiência contou com as presenças da auditora fiscal federal agropecuária, do Ministério da Agricultura e Pecuária (Mapa), Denise de Magalhães Viegas; do diretor técnico do Instituto Mineiro de Agropecuária, Guilherme Costa Negro Dias; do superintendente de Inovação e Economia Agropecuária, da Secretaria de Agropecuária, Pecuária e Abastecimento (Seapa-MG), Feliciano Nogueira de Oliveira; do superintendente de Relações Institucionais, da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Minas Gerais (Faemg), Altino Rodrigues Neto; do chefe do Setor de Fiscalização do Conselho Regional de Medicina Veterinária Minas Gerais (CRMV-MG), Messias Francisco Lobo Junior; do superintendente federal de Agricultura e Pecuária em Minas Gerais (Mapa), Marcílio de Sousa Magalhães e do chefe do Setor de Saúde Animal do Mapa, em Minas, Serguei Brener.

Estiveram ainda presentes à audiência os deputados Lud Falcão e Antônio Carlos Arantes.

Pela Avimig, compareceram o gerente Financeiro, Oswaldo Silva, e a editora da Revista da Avimig, jornalista Maria Helena Dias. Entre os avicultores, compareceram Diego José Ferreira e Anderson Vagner Ferreira, da Frango Ferreira, que acompanharam toda a audiência. Foi sentida a ausência do setor de postura, já que o segmento não enviou nenhum representante.






Fotos: Elizabete Guimarães/ALMG



14 visualizações0 comentário
bottom of page